Experiência, tentativas e os resultados.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Experiência, tentativas e os resultados.

Mensagem por Admin em Seg Jun 30, 2014 3:30 pm

VERDÃO 100% - 20 de mai
Experiência, tentativas e os resultados.
Bom como muitos sofro de EP isso desde meus 16 anos,hoje com 24. Bom fiz de quase tudo para melhorar isso mas nd deu certo acontece que eu sempre gozei rapido apenas uma vez quando transei tomando banho que eu demorei.... ate ai tinha uns 18 anos nunca tinha tomado nd e passado nd ... porem nas próximas deu zebra de novo sempre com a mesma garota que estou ate hoje, e perdemos a virgindade juntos com 16 anos ... Até que resolvi passar xylestesin 10% no pau e nao é que resolveu !!! porem depois de uns tempo parou de dar efeito sem contar que boquete nem pensar... ai fui para o urologista contei minha historia e ele ja foi me receitando paroxetina e mando eu começar a 1 semana com 10mg depois na segunda semana tomar 20mg e novamente deu resultado ai comecei ter sexo de verdade com controle total ai para não acabar o remédio tão rápido passei a tomar 6 horas antes apenas no dia da transa só que 20 mg apenas no dia não resolveu ai aumentei para 2 comprimidos no total de 40mg melhorou mais eu queria mais tempo e passei a tomar 60 mg e pronto achei o tempo ideal para mim. fiquei 1 ano tomando assim mas para infelicidade parou de fazer o efeito NÃO SEI PQ ALGUÉM SABE? e hoje resolvi procurar outro medico e ele me passou um remédio natural e falou que é pra mim parar com a paroxetina e começar a usar o novo remédio 3 vez ao dia são em gotas, vou começar a tomar hoje Terça feira ele falo que o bom que esse cura de verdade vamos ver nao custa tentar ... os resultados vou postando aqui... se resolver passo o nome para vcs..... ai é só mandar manipular.


e para que toma paroxetina ou passa xilocaina aproveita enquanto funciona pq uma hora seu corpo acostuma ai já era... experiência própria.

desculpa os erros de português escrevi rapidão....
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 58
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://malditaep.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Experiência, tentativas e os resultados.

Mensagem por Admin em Seg Jun 30, 2014 3:30 pm

Juliano Moura - 20 de mai
Se esse remédio em gotas for homeopático é melhor pular fora. Coisas assim tem efeito placebo, você acredita mas não tem efeito nenhum.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 20 de mai
Se homeopatia é aquela dose traço de medicamento diluída no álcool, então não dá pra acreditar mesmo. Melhor tomar água mineral...
Gostou?
Citar
[guilherme desgue]
guilherme desgue - 28 de mai
tomei essa merda revotril e fiquei MUUUUUUITO lerdo parecia que eu tinha tomado uma garrfa de votka de uma vez nossa reflexos BEM lezados ... e a desgraçaaaa da EP do mesmo jeito caralho ... eu acho que meu problema é a o tesao que é D ++++ ++ nossa os 30 segudos de punheta que eu bato eu viro um um animal pervertido ... affff mais uma tentativa mau sucedida .... T_T
Gostou?
Citar
[VERDÃO 100%]
VERDÃO 100% - 28 de mai
olha guilherme o negocio é erguer a cabeça...
olha as coisas que funcionou para mim foi xilocaina e paroxetina... porem nao sei, de uns tempo para cá não ta fazendo o efeito de antes.... alguem toma paroxetina ? quanto tempo ? ainda faz efeito ? toma so no dia do sexo ?

queria saber se tem alguem que toma paroxetina e ja faz mais de um ano e se faz efeito que a gente tanto quer demorar e mete muito ....
Gostou?
Citar
[O Eremita IX .]
O Eremita IX . - 29 de mai
Minha msg é repetida, mas como houve dúvida sobre a paroxetina a longo prazo o meu relato vem abaixo:

Minha experiência com a paroxetina
Comecei a tomar 20mg em julho de 2012, na primeira semana de uso não conseguia ejacular, podia fazer de tudo na cama que não gozava nem a pau, com o tempo isso foi diminuindo e comecei a conseguir ejacular, porém com um ótimo controle, antes eu não durava nem 1 minuto e com a paroxetina podia ficar mais de meia hora, depois de 4 meses meu medico sugeriu reduzir a dose pela metade, a ejaculacao precoce voltou com tudo, daí subi a dose de novo, mais 6 meses de pura meteção com minha namorada daí eu parei de novo (março/2013), a ejaculação precoce voltou, voltei a tomar o remédio em julho de 2013, tomo até hoje e continuo com a EP, não sei se o problema foi que entrei em depressão nessa época ou se a paroxetina não fez mas efeito, mas uma coisa eu posso dizer, quando fazia efeito, eu só tinha controle enquanto estava tomando, parava de tomar voltava tudo como era antes.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 31 de mai
Há casos de uso continuado de paroxetina em que cessam os efeitos na ejaculação depois de 8 meses de uso. O porquê que isto acontece para algumas pessoas ninguém sabe.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 31 de mai
Tem que ver também que seu cérebro com o uso continuado estava em um determinado estado neuroquímico. Daí vc interrompe a medicação. Daí vc retomou a medicação e teu cérebro tem que ter um tempo suficiente pra retomar o estado anterior... Talvez se vc tiver mais calma e dar um tempo pra medicação agir na sua ansiedade/libido... pra ver se retorna os resultados.... Um tratamento pra ansiedade usando antidepressivo é por vários meses... Muito provavelmente, quando a medicação te fazer vc se sentir bem, mais feliz, menos ansioso e e te fazer dormir bem, sua ejaculação vai melhorar também.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 4 de jun
Muito provavelmente teu médico achou que sua ejaculação precoce era do tipo secundária. Talvez o teu caso seja a ejaculação primária, ou seja, aquela que sempre te acompanhou por toda sua vida sexual e que, provavelmente, tem um forte componente genético. Seria o caso de você depender pra sempre do antidepressivo, já que tua genética faz com que você processe a serotonina de uma maneira diferente de uma pessoa normal que não tem E.P. Bom, isto é uma possibilidade. A ejaculação precoce secundária é aquela onde o homem que já teve uma vida sexual satisfatória começa a ter E.P, seja por algum evento traumático, separações ou outras causas psicológicas. O remédio ajuda no começo com a ansiedade, mas depois não é necessário o seu uso. Alternativas naturais que aumentam a serotonina no cérebro: 5-HTP associado ao ácido fólico e vitamina B12 e B6 e magnésio. Os detalhes desta suplementação está contido em alguns tópicos aqui desta comunidade.
Gostou?
Citar
[O Eremita IX .]
O Eremita IX . - 8 de jun
É verdade, meu caso é a primária mesmo, vou checar os tópicos, valeu Luiz
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 58
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://malditaep.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Experiência, tentativas e os resultados.

Mensagem por danielmarques em Sex Abr 17, 2015 2:40 pm

A minha história é simples. Sempre fui muito tímido e nervoso, logo desde muito novo. Posso dizer portanto que como adulto sofro de algo que pode ser classificado como timidez acentuada / ansiedade social / personalidade evitante (pelos critérios de diagnóstico do DSM-IV tenho dificuldade em "escolher" qual destas se aplica mais ao meu caso, pois existe uma significativa sobreposição dos critérios em ambas as condições).

A partir da adolescência começaram a surgir os períodos recorrentes de tristeza e de angústia existêncial que se foram somar aos da timidez acentuada. Com a chagada à maioridade começaram também os ataques de pânico e de agorafobia. Quando ainda em criança também comecei a manifestar ideias e comportamentos sugestivos de OCD ligeira a moderada - contagens, verificações, superstições, etc...

Andei muitos anos com acompanhamento psicológico e só não comecei a tomar medicamentos psicotrópicos mais cedo porque a 1ª vez que consultei um psiquiatra, ainda jovem, receitou-me medicamentos muito desagradáveis que eu logo rejeitei poucos dias após ter iniciado a sua toma - Melleril e Akineton Retard.

Eu até ao início do século XXI não tinha qualquer conhecimento de biologia nem de neurociências por admirar Freud e a sua Psicanálise. Não obstante, também tinha a intuição de que no meu caso, devido ao acompanhamento psicológico que tinha e não dava frutos palpáveis (não reprogramava o meu software mental, digamos assim), aquilo que eu pouco conhecia de Darwin e do Darwinismo também se aplicava perfeitamente, e não eram raras as vezes em que eu me sentia (e sinto)como um ser vivo encurralado num nicho ecológico sem saída, cujos genes se vão extinguir com o seu desaparecimento.

Deixando de lado estas considerações mais filosóficas, e para resumir uma longa história, direi que os meus problemas tomaram uma dimensão considerável que me obrigaram a ter de tomar medicação psicotrópica em 2007, e que volvidos 8 anos ainda mantenho, constituída por um antidepressivo tricíclico de nome Anafranil (Clomipramina) e um ansiolítico do grupo das benzodiazepinas de nome Olcadil (Cloxazolam), este último apenas tomado de recurso nos períodos mais difíceis, sobretudo a nível de insónia e de ansiedade.

No que diz respeito em concreto à EP, até essa data eu achava que não havia nada a fazer para melhorar esta e que, á semelhança dos meus problemas psicológicos, esta também estava aí para ficar. Só que, acidentalmente e volvido algum tempo após o início da toma da Clomipramina, quando me comecei a sentir melhor e mais animado, descobri para grande surpresa minha que, por mais que tentasse nas primeiras vezes que voltei a praticar a masturbação não conseguia ejacular, fizesse eu o que fizesse. Lembro-me perfeitamente que a 1ª vez que consegui ejacular após o início do tratamento com a Clomipramina senti algo de muito desagradável, uma sensação de ardor e de calor nos genitais e no baixo ventre quando finalmente o sémen começou a sair. Tratei de pesquisar na internet se este efeito era comum/normal e cheguei à conclusão que o medicamento era utilizado "off-label" nos casos de EP resistentes às técnicas de sexologia vulgarmente utilizadas, como são os casos da «stop and go» e da «squeeze it». Até aí tudo bem, vislumbrei o fim bem sucedido de um dos meus problemas e fraquezas pessoais, desde que mantivesse a medicação por tempo indeterminado, como certamente seria necessário para o caso dos meus problemas de ansiedade. Infelizmente o efeito benéfico da Clomipramina não durou muito tempo, talvez meses, 1 ou no máximo 2 anos, em que o efeito foi diminuindo a pouco e pouco até voltar mais ou menos à minha condição base ou, talvez para ser justo, um pouco melhor que a minha condição base, mas coisa pouca.

Agora que o Anafranil, que já tomo há cerca de 8 anos de forma ininterrupta, já pouco ou nada faz do ponto de vista anímico e que mais dia menos dia pode também deixar de fazer efeito do ponto de vista ansiolítico, começo a procurar alternativas naturais em vez de substituir a Clomipramina por outro antidepressivo, pois ao que parece este cenário do medicamento deixar de fazer efeito ao fim de algum tempo de uso é comum aos vários antidepressivos, como também referiu o VERDÃO 100% em relação à Paroxetina.

De certo forma até é compreensível que isso assim suceda, pois estas moléculas são compostos químicos sintetizados em laboratório que interferem com o equilíbrio do organismo por defeito, mesmo no caso em que esse equilíbrio é prejudicial para quem vive com a condição, seja ansiedade, depressão ou EP. O organismo adapta-se à nova molécula volvido algum tempo e consegue acabar por contornar a interferência que esta introduz no seu equilíbrio, mesmo que este "equilíbrio" seja "desequilibrado". De certo modo é a receita genética que o organismo conhece e está estruturado para executar e é a ela que o organismo retorna sempre que lhe é dada a oportunidade para tal.

Tenho ainda assim alguma esperança de conseguir encontrar uma substância (um suplemento natural ou fitoterapêutico) ou uma pequena combinação de substâncias (quantas menos melhor!) que possa ser tomada diariamente e que seja segura e eficaz a gerir este problema da EP que, para todos os efeitos, é um problema crónico e ainda sem cura e que exige um tratamento também de carácter crónico, pois uma vez que se interrompa o mesmo, o regresso da condição é mais que certo.

Há ainda a possibilidade de explorar o uso de um medicamento chamado Socian (Amisulpride) em doses baixas, como as usados para a distimia, e a hipótese dos anti-histamínicos de 2ª geração que teoricamente não causam sedação e que também já li algures aqui que costumam sortir efeito na gestão da EP, pelo menos durante uns tempos. Mas creio que a 2ª melhor coisa a seguir a uma cura total e definitiva, que ainda não existe, era encontrar como disse um suplemento natural ou combinação limitada de substâncias naturais que pudesse ser tomada todos os dias, como quem toma umas vitaminas, uns minerais ou uns aminoácidos, e uma pessoa fizesse a sua vida normal, quase esquecendo que tem esse problema de base mas que estaria controlado, como no caso de um diabético devidamente seguido e tratado. Qual é a vossa opinião?

Por outro lado, o meu cepticismo leva-me a perguntar-vos se não acham um pouco duvidoso que a suplementação com aminoácidos (por exemplo taurina, arginina, glutamina, citrulina, etc...) resulte no caso da EP quando é o próprio organismo que produz esses aminoácidos a partir dos alimentos e como tal parece não ser essa a causa da EP, a não ser talvez em casos muito raros de homens que produzam quantidades baixas desses aminoácidos de vido a um problema genético?

Não era bom que houvessem marcadores biológicos para o despiste da EP, detectáveis por meio de análises clínicas laboratoriais, de modo que se pudesse estabelecer um diagnóstico objectivo com base no excesso ou deficiência desses marcadores?

danielmarques

Mensagens : 5
Data de inscrição : 13/04/2015
Localização : Lisboa, Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

sou fã do Luiz, valeu cara colabora muito.

Mensagem por cruz em Qui Nov 19, 2015 12:09 am

Admin escreveu:Juliano Moura - 20 de mai
Se esse remédio em gotas for homeopático é melhor pular fora. Coisas assim tem efeito placebo, você acredita mas não tem efeito nenhum.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 20 de mai
Se homeopatia é aquela dose traço de medicamento diluída no álcool, então não dá pra acreditar mesmo. Melhor tomar água mineral...
Gostou?
Citar
[guilherme desgue]
guilherme desgue - 28 de mai
tomei essa merda revotril e fiquei MUUUUUUITO lerdo parecia que eu tinha tomado uma garrfa de votka de uma vez nossa reflexos BEM lezados ... e a desgraçaaaa da EP do mesmo jeito caralho ... eu acho que meu problema é a o tesao que é D ++++ ++ nossa os 30 segudos de punheta que eu bato eu viro um um animal pervertido ... affff mais uma tentativa mau sucedida .... T_T
Gostou?
Citar
[VERDÃO 100%]
VERDÃO 100% - 28 de mai
olha guilherme o negocio é erguer a cabeça...
olha as coisas que funcionou para mim foi xilocaina e paroxetina... porem nao sei, de uns tempo para cá não ta fazendo o efeito de antes.... alguem toma paroxetina ? quanto tempo ? ainda faz efeito ? toma so no dia do sexo ?

queria saber se tem alguem que toma paroxetina e ja faz mais de um ano e se faz efeito que a gente tanto quer demorar e mete muito ....
Gostou?
Citar
[O Eremita IX .]
O Eremita IX . - 29 de mai
Minha msg é repetida, mas como houve dúvida sobre a paroxetina a longo prazo o meu relato vem abaixo:

Minha experiência com a paroxetina
Comecei a tomar 20mg em julho de 2012,  na primeira semana de uso não conseguia ejacular, podia fazer de tudo na cama que não gozava nem a pau, com o tempo isso foi diminuindo e comecei a conseguir ejacular, porém com um ótimo controle, antes eu não durava nem 1 minuto e com a paroxetina podia ficar mais de meia hora, depois de 4 meses meu medico sugeriu reduzir a dose pela metade, a ejaculacao precoce voltou com tudo, daí subi a dose de novo, mais 6 meses de pura meteção com minha namorada daí  eu parei de novo (março/2013), a ejaculação precoce voltou, voltei a tomar o remédio em julho de 2013, tomo até hoje e continuo com a EP, não sei se o problema foi que entrei em depressão nessa época ou se a paroxetina não fez mas efeito, mas uma coisa eu posso dizer, quando fazia efeito, eu só tinha controle enquanto estava tomando, parava de tomar voltava tudo como era antes.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 31 de mai
Há casos de uso continuado de paroxetina em que cessam os efeitos na ejaculação depois de 8 meses de uso. O porquê que isto acontece para algumas pessoas ninguém sabe.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 31 de mai
Tem que ver também que seu cérebro com o uso continuado estava em um determinado estado neuroquímico. Daí vc interrompe a medicação. Daí vc retomou a medicação e teu cérebro tem que ter um tempo suficiente pra retomar o estado anterior... Talvez se vc tiver mais calma e dar um tempo pra medicação agir na sua ansiedade/libido... pra ver se retorna os resultados.... Um tratamento pra ansiedade usando antidepressivo é por vários meses... Muito provavelmente, quando a medicação te fazer vc se sentir bem, mais feliz, menos ansioso e e te fazer dormir bem, sua ejaculação vai melhorar também.
Gostou?
Citar
[Luiz .]
Luiz . - 4 de jun
Muito provavelmente teu médico achou que sua ejaculação precoce era do tipo secundária. Talvez o teu caso seja a ejaculação primária, ou seja, aquela que sempre te acompanhou por toda sua vida sexual e que, provavelmente, tem um forte componente genético. Seria o caso de você depender pra sempre do antidepressivo, já que tua genética faz com que você processe a serotonina de uma maneira diferente de uma pessoa normal que não tem E.P. Bom, isto é uma possibilidade. A ejaculação precoce secundária é aquela onde o homem que já teve uma vida sexual satisfatória começa a ter E.P, seja por algum evento traumático, separações ou outras causas psicológicas. O remédio ajuda no começo com a ansiedade, mas depois não é necessário o seu uso. Alternativas naturais que aumentam a serotonina no cérebro: 5-HTP associado ao ácido fólico e vitamina B12 e B6 e magnésio. Os detalhes desta suplementação está contido em alguns tópicos aqui desta comunidade.
Gostou?
Citar
[O Eremita IX .]
O Eremita IX . - 8 de jun
É verdade, meu caso é a primária mesmo, vou checar os tópicos, valeu Luiz

cruz

Mensagens : 2
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Experiência, tentativas e os resultados.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum